sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Toque de Midas

Dias há (muitos) em que o meu mau-feitio e a rabugice andam à flor da pele,
Dias há (alguns) em que me sinto prostrada e frustrada dos pés à cabeça, 
Dias há (poucos) em que me conseguem exaurir mentalmente, 

Mas não há dia nenhum que não sobre um pouco de sensatez para lidar com pobres de espírito...

http://www.youtube.com/watch?v=J-O8UDI8074
Os Pinto Ferreira "O elogio da estupidez"

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Ouvi dizer...

A cidade está deserta,
E alguém escreveu o teu nome em toda a parte:
Nas casas, nos carros, nas pontes, nas ruas.
Em todo o lado essa palavra
Repetida ao expoente máximo da loucura!
Ora amarga! Ora doce!
Para nos lembrar que o amor é uma doença, quando nele julgamos ver a nossa cura!








sábado, 23 de novembro de 2013

Pepsi vs Cristiano Ronaldo

Já tens onde descarregar todas as tuas frustrações, contrariedades e desilusões!



Uahahahhahahhahhah (riso altamente diabólico!)

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Dogma para a Vida II

Os homens têm o que podem, as mulheres têm o que querem!


E, normalmente, elas são bem mais gulosas do que eles...


Podia substituir o "normalmente" por "sempre", mas não quero... uahahahahhh

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

O Sócio...





Não sei se custa mais viver com a raiva, o medo, a aflição, a incompreensão, a traição, a culpa, a muita culpa do que com as saudades?

Parece que estou "avariada" ao continuar a chorar sem razão, ao sentir este vazio, o aperto no peito e o nó na garganta sempre que me lembro ou que me lembram...

Fazes-me uma falta do caraças!

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Dilemas com estrogénio - O que vestir?

A vida das gajas é muito complicada. É um facto.

Quando temos aquele jantar (ou evento semelhante) ao qual queremos ir vestidas nem muito simplórias, nem demasiado elegantes (o que a malta da moda chamaria de look casual chic) parece que tudo o que vestimos nos faz parecer um camafeu.

Posto isto, normalmente, temos 5 alternativas:

1. Temos pena –  levo uns ténis, umas calças de ganga, uma t-shirt branca e que se lixe!

2. Procrastinar – tenho tanto tempo, logo se vê…

3. Ataque de nervos – entro em todas as lojas com a esperança que haja alguma coisa à superfície terrestre que me fique bem…

4. Dor-de-cabeça/ Morreu-a-prima-da-tia-da-neta-da-vizinha/ Conferência-sobre-a-influência-dos-gafanhotos-no-crescimento-da-couve-roxa – arranjo uma desculpa na hora para não ir!

5. Forrest Gump Girl – fujo a sete pés e só paro quando chegar à China!

Qual será a opção mais acertada? 
Esqueçam a última porque não tenho resistência física para fazer tantos km… Mas posso cogitar a hipótese de ir de avião…

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Es verdad...

"Me gusta cuando callas porque estás como ausente,
y me oyes desde lejos, y mi voz no te toca.
Parece que los ojos se te hubieran volado
y parece que un beso te cerrara la boca."

Pablo Neruda





domingo, 10 de novembro de 2013

Pixies - 9/11/2013

Comprei os bilhetes para assistir ao concerto dos Pixies logo em Agosto. La Riviera já tinha esgotado as duas noites em Madrid e não tencionava correr esse risco para Lisboa.
Gosto da banda, gosto das suas músicas e gosto que a sua formação tenha ocorrido um ano após o meu nascimento. Para quem diz que eles são velhos, aviso já que com 27 aninhos são apenas umas crianças.

Sou de Aveiro e, portanto, saímos de casa por volta das 16h para termos tempo de ir com calma, jantar na Capital e assistir à primeira parte do jogo entre o SLB-SCP (por esta altura ainda andava eu "cheia de contente" porque sou uma sportinguista muito optimista) antes de entrarmos no Coliseu às 21h.

Isto seria assim linear e facilmente concretizável se eu não fosse a Diana Cristina - sinónimo supra-supremo do mefistofélico... 
Deste modo quando estávamos a segundos de entrar na A1 já em Fátima, o J pergunta-me em tom jocoso se não me tinha esquecido dos bilhetes? (sim, era eu quem tinha os bilhetes do povo todo...)
E qual não foi o espanto quando respondi:
"- Pára o carro! Eu deixei-os em casa! Não estou a gozar, não os tenho comigo..."

Eram quase 17h30, a F ficou atónita, completamente paralisada e o J, antes que eu pudesse assimilar as consequências daquele esquecimento, olha pelo espelho retrovisor e pergunta-me: "- Qual é a forma mais rápida de chegarmos a tua casa?"

Enquanto escutava a minha resposta, fez inversão de marcha e com o ar mais calmo deste mundo, tranquilizou-nos: "- Não se preocupem, podemos não jantar em Lisboa, mas entramos naquele Coliseu antes de começar o concerto."

Ninguém questionou a exequibilidade daquele plano.
É claro que o J percebia toda a extensão do "problema" que tínhamos pela frente embora nunca o demonstrasse. Não me imputou qualquer tipo de responsabilidade pelo acontecido, não me recriminou uma única vez ou sequer fez um comentário que me fizesse sentir culpada. 
O J é assim, faz-nos acreditar que tudo é possível.

Nem eu, nem a F somos amantes de grandes velocidades, aliás até somos daquelas chatinhas que estão sempre a dizer: "- Vai mais devagar, porque é que aceleras tanto? blá blá blá blá", mas quem estava nos comandos era o J e isso deixava-nos seguras que o que ele fizesse era o mais acertado e mais nada!

Ainda não eram 20h e já estávamos a entrar na cidade de Lisboa, demoramos imenso tempo a estacionar, comemos um hambúrguer enquanto caminhávamos mas às 21h estávamos na entrada principal do Coliseu.

Foi uma viagem incrível. 
Rimos da forma como eu não permitia que a vida deles se tornasse monótona, trocávamos mensagens com os exasperados que já estavam à nossa espera, ligámos para o hotel a avisar que o nosso check-in seria feito de madrugada, os benfiquistas comemoraram os 3 golos do Cardozo e eu, aziada com o resultado, praguejei graças à pontaria do paraguaio que, supostamente, estava a jogar a 50%... 

E foi este o mote para uma noite memorável.
Depois do brutal concerto dos norte-americanos tivemos direito a derivados da cevada em copos de 0,5L no Hard Rock Café, divertimo-nos no Bairro Alto e descemos ao Cais do Sodré onde dançámos até de manhã.




Como andei acompanhada de 7 benfiquistas posso dizer que fui vítima de bullying em algumas conversas, c'est la difficile vie d'une leonne... =D

Contudo, diferenças futebolísticas à parte, posso dizer que sou uma privilegiada: tenho Amigos de valor imensurável que me fazem viver momentos inenarráveis.


sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Gay marriage - Matrimonio igualitario

Se os educarem bem de pequeninos, eles crescem informados, tolerantes, respeitadores e compreensivos.

É incrível como um puto de 5 anos pode já estar tão "deficientemente moldado" pelos que o rodeiam!

De resto fiquei encantada com as reacções e palavras de todos os outros...

http://www.youtube.com/watch?v=N5CUe6_ua-U&feature=youtu.be

Um país (e um mundo) ao contrário!

Foram imensas as demonstrações de indignação e repulsa de inúmeras figuras públicas portuguesas (e não só!) e ilustres anónimos pelas palavras impróprias e inconvenientes proferidas pelo Blatter em relação ao nosso Cristiano.
Sim, foi uma atitude completamente descabida do presidente duma das maiores instituições futebolísticas do mundo (que deveria ser supostamente independente) e, note-se, eu até gosto bastante do Cristianito, mas daí a encherem as páginas de jornais, os noticiários e as redes sociais com críticas iradas ao homem é um bocadinho demais.
Existem situações bem mais dramáticas a acontecer e que mereciam muito mais o foco das atenções mediáticas.

Depois temos o caso de suposta violência doméstica entre Barbara Guimarães e Manuel Maria Carrilho.
Independentemente de qual das partes tenha razão, estamos a falar de algo muito sério, não só pela violência contra o parceiro(a) em si, mas porque envolve dois menores que devem ser protegidos e cuja infância está a ser lapidada pelos comportamentos impróprio de um (ou ambos) dos seus progenitores.
Como não será confusa a cabeça de uma criança que vê aqueles que deveriam ser uma referência de respeito e boa-educação, que deveriam dar-lhe segurança e carinho, são os principais responsáveis pelo desassossego (e até mesmo terror) em que vivem?

E não sei porque é que insistem em dizer que os dois se fartam de “lavar roupa suja”?
Foi com asco que li e ouvi comentários monstruosos e medonhos tecidos sobre este caso em que referiam que se “ela apanhava era porque gostava” ou “se apanhava porque é que não o acusou antes?”

Meus caros, felizmente em Portugal, desde o ano 2000, a violência doméstica é considerada um crime público! Deste modo quando a vítima se sente em perigo e não consegue acusar o agressor, os vizinhos, amigos, familiares ou quaisquer outras pessoas que saibam de situações deste género, podem e devem avisar as autoridades de forma a terminar com o terror vivido pela vítima.
Não digo que este seja um desses casos, mas deveria ser tratado com menos ligeireza este flagelo que ainda se abate sobre inúmeras famílias portuguesas. 
Quando notícias de homicídios abrem os telejornais de nada serve dizer: “coitadinha, realmente eles discutiam muito mas nunca pensei que ele a matasse…”

Mantendo a linha de pensamento no campo do terror, pergunto-me: mas o que raio se está a passar em Moçambique?
Onde é que estão as “ajudas internacionais” quando temos saques, sequestros, atentados e roubos em plena luz do dia?

O nosso vice-primeiro-ministro foi esta semana para a China gabar-se da nossa ex-colónia macaense e de como investir em Portugal era um negócio da China. Deve ter lapsos de memória, só pode! Ainda há alguns meses contava uma história parecida aos angolanos e moçambicanos (achávamos que voltávamos às ex-colónias para assumir o papel de senhores) e agora que é preciso agir mandam os portugueses evitar viajar para Moçambique…
A nossa diplomacia, de facto, ainda se deve encontrar nos tempos feitorais…

Por falar em repressão e domínio dos povos, Maduro decretou que o Natal na Venezuela é em Novembro de forma ultrapassar a crise socioeconómica pela qual o país atravessa… 
Já nem o menino Jesus deixam dormir descansado, em palhinhas deitado!

Inocente que sou, pensava que na Venezuela não eram necessárias justificações medíocres para as atitudes déspotas dos tiranos.


É normal que depois de tudo isto a minha Helicobacter pylori dê sinais de vida. Neste mundo ao contrário só mesmo as bactérias para se safarem…

domingo, 27 de outubro de 2013

Suck it and See!


Sim, ainda há gente que aposta, arrisca e paga para ver...

sábado, 26 de outubro de 2013

Yes, it is!






Sou uma ambiciosa "discreta", sou uma ambiciosa que consegue aliar a sorte ao trabalho e sou uma ambiciosa bem-sucedida! ahahahhah

Passo a passo vamos escrevendo o Futuro, vamos definindo quem somos e o que queremos...
Sim é uma contagem final, mas é apenas mais uma de muitas que virão!

"Necessitamos sempre de ambicionar alguma coisa que alcançada, não nos torna sem ambição."

Cito Carlos Drummond de Andrade porque acho que o Molière não tinha razão nenhuma!

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Delicioso!


Está, simplesmente, irresistível...

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

"For whatever sets your soul on fire helps to put your heart at ease"







É insofismável a capacidade que a minha irmã tem de escolher as palavras certas, nos momentos certos!

É proibido chorar sem aprender,
Levantar-se um dia sem saber o que fazer
Ter medo das suas lembranças.

É proibido não rir dos problemas...
Não lutar pelo que se quer,
Abandonar tudo por medo,

Não transformar sonhos em realidade.
É proibido não demonstrar amor
Fazer com que alguém pague pelas tuas dúvidas e mau-humor.
É proibido deixar os amigos

Não tentar compreender o que viveram juntos
Chamá-los somente quando necessita deles.
É proibido não ser você mesmo diante das pessoas,
Fingir que elas não te importam,

Ser gentil só para que se lembrem de você,
Esquecer aqueles que gostam de você.
É proibido não fazer coisas por si mesmo,

Ter medo da vida e dos seus compromissos,
Não viver cada dia como se fosse um último suspiro.
É proibido sentir saudades de alguém sem se alegrar,

Esquecer seus olhos, seu sorriso, só porque seus caminhos se desencontraram,
Esquecer seu passado e pagá-lo com seu presente.
É proibido não tentar compreender as pessoas,
Pensar que as vidas deles valem mais que a sua,

Não saber que cada um tem o seu caminho e sua sorte.
É proibido não criar sua história.

Não ter um momento para quem necessita de ti,
Não compreender que o que a vida te dá, também te tira.
É proibido não buscar a felicidade,

Não viver sua vida com uma atitude positiva,
Não pensar que podemos ser melhores,
Não sentir que sem ti este mundo não seria igual.


Pablo Neruda

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

domingo, 13 de outubro de 2013

Tenho dito...



" És aquele alimento
  De quem, farto de pão, anda faminto."






Ode à Beleza do enorme Miguel Torga

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Num momento de sensível poesia e elegância...




P.S.: Esta música com outra letra era fenomenal!

P.S.2: Futura sogrinha amada, se algum dia vires isto perdoa-me... É só uma brincadeirinha, tá?

P.S.3: Meu querido sabes bem que eu gosto muito da tua mãe... Alguém que diga o contrário é acusado de calúnia e infâmia!

P.S.4: Os sul-coreanos, ucranianos e chineses que lêem este blog, vão poder apreciar a música na sua plenitude porque não vão perceber a letra. ahahahhahah

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

"Cala-te e Beija-me!"




(Aqui está o exemplo de uma frase sempre actual...)

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

A mulher de 28 anos

A mulher de 28 anos aposta, arrisca e paga para ver.
A mulher de 28 anos é aventureira e não dispensa o seu porto seguro.
A mulher de 28 anos passa do choro copioso ao riso insano (e vice-versa) em menos de sessenta segundos.
A mulher de 28 anos aparentemente diz tudo o que pensa.
A mulher de 28 anos é ambiciosa lutando contra uma miscelânea de audácia e insegurança.
A mulher de 28 anos oscila entre a sensualidade dos seus actos e o sentido prático do seu carácter.
A mulher de 28 anos é provocadora, astuciosa, perversa, irónica, sarcástica e algumas vezes até um tanto ou quanto cínica.
A mulher de 28 anos gosta de pessoas que dizem “obrigada” e “por favor”.
A mulher de 28 anos é imprevisível, vertiginosa, retorcida, impulsiva e intensa.
A mulher de 28 anos continua a ser chata, rabugenta e ridiculamente sensível.
A mulher de 28 anos acredita nas pessoas, não por ingenuidade mas por esperança.
A mulher de 28 anos é uma grande filha, uma irmã fantástica, uma amiga incrível e uma péssima namorada. (Espera vir a ser uma mãe razoável e uma companheira aceitável).
A mulher de 28 anos é inoportuna, inconveniente, genuína, burlesca, extenuante e extasiante.
A mulher de 28 anos quer sempre mais embora, raramente o faça saber.
A mulher de 28 anos acredita em Deus.
A mulher de 28 anos deleita-se com pessoas e/ou actos entusiastas, pujantes e arrojados.
A mulher de 28 anos tem expectativas muito elevadas e, portanto, fáceis de defraudar.
A mulher de 28 anos é uma caixinha de segredos que a muito poucos se revela por inteiro.

A mulher de 28 anos sabe definitivamente o que não quer e vai descortinando o que pensa querer.


(Balzac daqui a 2 anos digo-te se tens razão relativamente à mulher de 30 anos...)

terça-feira, 24 de setembro de 2013

" « Ah! - pensava muito seriamente - é como a febre, porque passou o acesso não se infere que volte.»

Se bem que tivesse vergonha da recaída, não pôde evitá-la por inteiro e, apelando para toda a sua natural confiança, chegou insensivelmente a um compromisso.

Sim, na verdade era um navio estranho, com uma estranha história e estranhos passageiros.

Mas... nada mais."


Herman Melville (1819-1891)
"Benito Cereno"





(Desculpa lá Rihanna mas este moço é que sabe...)

terça-feira, 3 de setembro de 2013

I'm a roader runner ;)


"The advantage of playing with fire is that you learn not to burn."
Oscar Wilde




domingo, 1 de setembro de 2013

A minha maior qualidade é também o meu maior defeito, chama-se intensidade...

"Sou uma destas máquinas que às vezes explodem. A intensidade das minhas emoções faz-me tremer e rebentar de rir."

Nietzsche

sábado, 24 de agosto de 2013

Parabéns a mim que escrevo patetices há 2 anos! ;)



Para comemorar deixo aqui a minha pretensiosa "biografia publicitária"!

"Melhor que ser boazinha é não poder ser imitada." M.M.

terça-feira, 20 de agosto de 2013

I see all the ways, I should be giving more...




Porque existem dias em que precisam de um abraço teu e, simplesmente, tu não o podes dar...

E isso faz com que te sintas o pior ser à face da terra, ou pelo menos, o mais impotente...


domingo, 18 de agosto de 2013

Sei que preciso de Férias...

Quando tento abrir a porta de casa com a chave do carro;
Quando me sinto enamorada pela minha almofada;
Quando ando à procura do azeite dentro do frigorífico;
Quando começo com vontade de dançar ao som da música ambiente do hipermercado;
Quando bebo café todos os dias;
Quando me lembro de um mojito sempre que tenho sede;
Quando tenho vontade de esbofetear qualquer energúmeno com que me cruze;
Quando olho para o espelho e o meu tom de pele oscila entre o pálido e o translúcido;

Ahhh  e quando tenho olheiras até aos tornozelos...

sábado, 17 de agosto de 2013

Eu disserto, tu dissertas, ele disserta...

"Ars longa, vita brevis, occasio praeceps, experimentum periculosum, 
iudicium difficile." 

Hipócrates

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

So true...

"You may fool all the people some of the time, 
you can even fool some of the people all of the time, but you can't fool all of the people all the time."

Abraham Lincoln



quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Mea culpa...

Confusa...  Assim me sinto com tudo e tanto que tenho entre a mente, o coração, os lábios, a ponta dos dedos e o salto alto dos meus sapatos...

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Vicissitudes e Vícios...

Eu não fumo, no entanto às vezes apetece-me um cigarro… É querer aquilo que não se deve, aliás não é esta a definição de vício?

É uma atitude absolutamente néscia porque por um lado não sei fumar (limito-me a deixar que queime na minha mão e/ou lábios) e por outro os cigarros quase me deixaram órfã! Logo só posso concluir que sou uma mulher com algumas acções imbecis, muito imbecis…

Não obstante, ontem apeteceu-me um cigarro… Estava num ambiente festivo propício a excessos, tinha acesso a cigarros e lume e, no entanto, decidi que não ia fumar e foi facílimo resistir! Apeteceu-me e podia, mas não quis…

Já na sexta-feira passada tive o mesmo desejo, contudo, tinha um olhar inquisidor sobre mim que não permitiria que me aproximasse sequer de um derivado da nicotina. Nesse dia, apeteceu-me e não podia e foi quase doloroso fisicamente não poder ceder à tentação…

Conclusão, não lido muito bem com impossibilidades (mesmo as mais acéfalas) …


domingo, 28 de julho de 2013

Dilemas com Estrogénio - Quarto ou Cozinha?

Men who say women belong in the kitchen obviously don’t know what to do with them in the bedroom.






Em Barcelona...


sábado, 20 de julho de 2013

Chama-me vida...









"Se temia arriscava, Se gostava beijava"

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Sunrise...

"A vantagem de ter péssima memória é divertir-se muitas vezes com as mesmas coisas boas como se fosse a primeira vez."

Friedrich Nietzsche



quarta-feira, 10 de julho de 2013

Os enfermeiros trabalharem 40h/semanais é desumano...

Para quem não sabe a minha irmã que é enfermeira, hoje está a fazer greve e foi trabalhar.
Como é que sabem que está a fazer greve?
Tem um autocolante na farda a dizê-lo...
Ao contrário de outras classes profissionais, os enfermeiros não deixam os cidadãos desamparados, mesmo quando lutam pelos seus direitos.

Vou aqui colocar a resposta dela a quem (por acaso é uma farmacêutica)  perguntou porque é que para uns é cansativo trabalhar 40h semanais?

"Talvez não saibas mas há alguns desses "uns", que como eu trabalham de noite, o que como profissional de saúde que és, deves saber o quão prejudicial é para a saúde física e psicológica. Esses "uns" fazem horas extras que não são pagas, nem contabilizadas por amor à camisola e sentido ético da profissão, na prática fazem 40h, porque nunca saem a horas dos turnos, posso mostrar-te as minhas folhas de presença desde que comecei a trabalhar e não há um único dia em que tenha saído com menos de uma hora a mais, claro que nem uma paga.
Esses "uns" trabalham em stress permanente porque deles, da sua atenção e responsabilidade dependem vidas. Esses "uns" deixam a família aos fins-de-semana e feriados para ir cuidar dos familiares dos outros. Esses "uns" vão para casa depois de 10h de trabalho à noite, com os alarmes dos monitores a buzinar-lhes na cabeça, sem conseguirem adormecer.
Esses "uns" passam a noite de Natal longe de casa para 10h pagas a 5€/h. Nessas horas aliviam a dor dos doentes, dão-lhes de comer, posicionam os que não são capazes para que não desenvolvam feridas, ficando tantas vezes com lombalgias de esforço, administram medicação e controlam o seu efeito. Nessas horas ficam expostos a riscos graves como a tuberculose e outras doenças infecciosas, ficam expostos a picarem-se na agulha com que preparam a medicação ou com que colhem sangue a um doente, porque não descansar significa maior probabilidade de erro.
Há desses "uns" que como eu são "pais" dos seus doentes que estão sozinhos numa cama/berço de um hospital e de tudo fazem para que não se sintam abandonados.
Esses "uns" tantas vezes não almoçam ou jantam porque põem as necessidades dos doentes à frente das suas e, acrescentas às lombalgias e às hérnias as úlceras no estômago.
Sabes, desculpa pelo desabafo mas não é por uns estarem mal que devem querer que outros fiquem piores."

Mónica Marques


Às vezes são necessárias perguntas (mesmo que mal formuladas) para que as pessoas conheçam as verdadeiras motivações dos profissionais.
Obrigada enfermeiros e enfermeiras do nosso país! Sinto-me segura se eu ou um dos meus cair na cama de um hospital...

O orgulho que eu tenho na minha menina! 
Corrijo, o orgulho que eu tenho na minha irmã enfermeira!



"Descobri o papel dos enfermeiros e enfermeiras (...) são o verdadeiro coração do hospital (...) 
Os enfermeiros é que tratam da dor das pessoas."
Miguel Portas

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Chasing Cars...

"We are all in the same game, 
just different levels, 
dealing with the same hell, 
just different devils."

Autor desconhecido







Não me alegra o "Adeus Gaspar"...

Posso fazer parte de uma minoria bem minoritária (salvo a redundância), mas não me alegra em nada a saída de Gaspar da pasta das Finanças. Porquê?

Porque vamos voltar aos mercados brevemente e corremos o risco de ter uma subida de juros brutal...

Gaspar e as suas medidas austeras, que tantos tostões me tiraram do bolso, podem não ser bem-vistos pelos portugueses porque é claro que ninguém gosta que lhe tirem regalias, aumentem impostos e prestações  sociais, no entanto, a nível internacional, este menino dava-nos credibilidade e impediu que nos tornássemos a nova Grécia...

Vamos lá ver, as nossas contas "internas" podiam ainda não estar no rumo certo mas as "externas" estavam e tinham o apoio das poderosas máquinas económicas europeia e alemã.

A sucessão?
Aposto, tal como muito boa gente, um queijo da serra como Macedo não quis a pasta e Maria Luis era a pessoa melhor informada do que se passa dentro do ministério... A história muito mal-contada das swaps irá tornar esta ministra o futuro "Relvas" do Governo...
Ficamos com o braço direito, ou seja, com o mesmo plano de intenções e sem o peso político lá fora do Vitinho... Parece um texto de Dante!

Portas?
Deve dar pulinhos de alegria por ser o novo número 2...

Gaspar?
Embora falhando algumas previsões e não ter tido apoio dentro do Governo, aposto outro queijo da serra como terá um futuro brilhante nos meandros da União Europeia, se quiser.

Eu?
Tenho pena, porque se estávamos mal, agora ainda estamos pior...

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Vá lá, dá-me um abraço que eu prometo devolver-to um dia destes...

quarta-feira, 26 de junho de 2013

De destemida a prostrada em menos de 24h =(

Leite com mel e limão? É favor entregar à enfermazinha da Diana Cristina...

Se não for pedir muito, pode também embalar e colocar para dormir!


domingo, 23 de junho de 2013

Dilemas com Estrogénio - O que todas as meninas deviam saber =D

"Será que "o homem da nossa vida" é, sempre, "o amor da nossa vida"? Diria que em muitos casos não é.
O homem da nossa vida é uma espécie de altar ego de nós próprios, alguém por quem nos apaixonamos, com quem desejamos fundir-nos, que constitui por assim dizer o nosso complemento, que ocupará sempre um lugar especial no nosso coração. E que, mesmo quando a vida nos separa, mantém subtilmente cativo esse lugar. É, também, com frequência, o pai dos nossos filhos.
De modo diverso, o amor da nossa vida é aquele que nos aceita como somos, que não compete com outros amores que tivemos, que nos ama como nós precisamos de ser amados, que desfruta das nossas diferenças e que, apreciando quem somos, jamais pretende transformar-nos na mulher de que eles precisariam, ou que gostariam que nós fossemos.
Às vezes leva muito tempo a compreender esta subtil diferença, porque o que é natural e romântico, é desejar-se que o homem da nossa vida seja também o nosso grande amor.
Recentemente falava com um amigo sobre esta dualidade e sobre os perigos que representa não nos apercebermos desta distinção. A maioria de nós encontra muito cedo o homem da sua vida. Por norma, cedo demais. E, por isso mesmo, só mais tarde percebe a grande diferença que é encontrar o grande amor da sua vida."

Da sempre genial Helena Sacadura Cabral 

Todas as meninas com 14, 15 anos deviam ler este texto... 
Aliás devia ser incluído no manual de português do 9º de escolaridade!

Contrariamente a este texto, encontrei cedo de mais o amor da minha vida, mas continuo a acreditar que a vida é generosa de mais para só nos dar uma oportunidade de acertar... =P

Em alguns momentos de loucura, gosto de acreditar, que estive sempre certa e que estes dois homens podem ser o mesmo...

"Louco, sim louco, porque quis grandeza
Qual a sorte a não dá.
Não coube em mim minha certeza;
Por isso onde o areal está
Ficou meu ser que houve, não o que há.

Minha loucura, outros que a tomem
Com o que nela ia.
Sem a loucura que é o homem
Mais que besta sadia,
Cadáver adiado que procria?"

Fernando Pessoa





"Sex is the most fun you can have without laughing."

Woody Allen

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Tirar o penso...

Bem, hoje de manhã percebi que durante, mais ou menos, as próximas duas semanas vou virar uma "dondoca"... =s

Sim, quando tirei o penso e vi a cratera a que o meu quisto dera lugar pensei que se fosse um homem as mulheres iam ficar loucas comigo, não houvesse tanto fetiche com cicatrizes...

Como sou mulher, tenho que me contentar com a minha realidade:

- Como os meus processos de coagulação e cicatrização são uma treta, tenho que andar a colocar antibiótico com retinol 3 dias e depois cicatrizante até ficar com um ar aceitável;

- Não posso apanhar sol: problema resolvido até ao final de Julho, momento em que a relação com a minha tese entrará em fase de divórcio litigioso;

- Não pode escorregar champô, nem outro produto qualquer que tenha na composição lauril sulfato de sódio ou amigos: agora lavagens de cabelo só no salão de cabeleireiros Carmita,

- A fita que terei que usar no cabelo (uma vez que não convém pôr um penso) trar-me-á lembranças da infância, vou arranjar umas tipo "floribela", brincadeirinha, claro!

- Não posso colocar base, o que implicará em vez de ouvir diariamente que estou "branquinha" ou "amarela", passa para umas 3 a 4 vezes ao dia...

Portanto, serei uma gaja com um tom de pele amarelado, com o cabelo impecavelmente arranjado e adornado de ganchos e fitas ou tranças, com uma mini cratera junto ao olho esquerdo...

Contingências da vida à parte, temos que dar valor ao que realmente é importante:

O cirurgião que me operou depois do expediente (no seu dia de anos e sem me contar este pormenor) e que descobriu uma verdadeira caixa de Pandora numa intervenção que parecia ser tão simples; as duas amigas que não foram trabalhar só para que não fosse sozinha para o Porto; as colegas de trabalho que tiveram que mudar de turnos ou trabalhar até mais tarde pela minha ausência; os meus amigos sempre preocupados com todas as minhas mínimas aflições e, obviamente, os meus pais e irmã que são incansáveis em dar-me mimos quando preciso deles...

Então, vamos reformular: " Serei uma gaja com (...) blá, blá,blá (...) uma mini cratera (...) blá  e que se sente uma privilegiada por estar rodeada de pessoas tão generosas e adoráveis!"






quinta-feira, 13 de junho de 2013

Assim seja...

"Era ainda jovem demais para saber que a memória do coração elimina as más lembranças e enaltece as boas e que graças a este artifício conseguimos suportar o passado."



Gabriel García Márquez

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Colo de Mãe


São 23h de sábado, mãe e filha estão cansadas porque foi um dia de trabalho árduo para ambas. A única diferença é termos a mãe a olhar para a sua filha lavada em lágrimas e não saber o que fazer. Não saber, realmente o que fazer e ter dificuldade em escolher as palavras a usar.

Como qualquer mãe tenta primeiro fazer com que ela coma alguma coisa e sente-se frustrada ao perceber que a filha não tocará numa única garfada do jantar que ela tinha preparado.

As lágrimas continuavam a escorrer de forma abundante e a mãe teve que perguntar:
“ – Isto não é de agora pois não? Há quanto tempo andas assim?”

A filha contou-lhe, entre soluços, a maioria das coisas que lhe ensombravam a alma: o que a magoava, o que a deixava triste, o que a deixava frágil, revoltada e culpada.

Algumas coisas eram expectáveis, outras não o eram de todo… Algumas coisas conseguiu perceber, outras conseguira talvez aceitar… Na generalidade sabia que nada do que pudesse fazer ou dizer aliviaria o sofrimento da filha.

Só lhe restava a sua última arma, o colinho de mãe, levou a filha para o seu quarto e fez-lhe festas no cabelo enquanto lhe dizia que ia ficar tudo bem…


De manhã quando a filha acordou foi até à cozinha e reparou que a mãe lhe tinha comprado um saquinho de nêsperas (fruta que a filha adorava mas a mãe detestava e dizia ser um desperdício gastar dinheiro naquilo porque só tinha casca e caroços), era a maneira que a mãe tinha de dizer à filha: “ – Enquanto não fica tudo bem, eu estou aqui para cuidar de ti, para dar miminhos em s.o.s e beijos no sítio certo”.


quarta-feira, 5 de junho de 2013

domingo, 2 de junho de 2013

Greve dos Professores no dia dos Exames Nacionais

Primeiro, declaração de interesses: não sou filiada em nenhum partido político e a ter que sê-lo, os meus ideais são mais centro-esquerdistas (logo, não sou uma apoiante acérrima deste governo); as organizações sindicais andam demasiado “politiquizadas”, não tenho nenhum amigo ou familiar que se submeta a exames este ano e, por último, os professores são uma classe profissional que respeito e admiro (alguns até com nome e sobrenome).

Depois desta explicação inicial, posso dizer que esta greve a concretizar-se trata-se, não da consumação de um direito, mas de abuso na aplicação deste.

Os enfermeiros que trabalham no Hospital Pediátrico, sabendo que o mais IMPORTANTE é o superior interesse da Criança, colam um autocolante a dizer que estão em greve e vão trabalhar na mesma. Porquê? É uma questão de ética e bom senso…

Pedia aos professores a mesma prudência, porque afinal são os garotos e as famílias quem mais sofre e depois para quê?
Os exames são remarcados para outro dia e não poderão fazer greve em todas as datas…


Sinto-me envergonhada quando leio notícias desta índole.

sábado, 1 de junho de 2013

O silêncio dos faladores

Eu falo sobre qualquer tema, com qualquer pessoa em qualquer lugar.

Poderia tentar puxar do elogio e dizer que crio empatia mas a verdade é que gosto de uma boa conversa e, por norma, consigo fazer com que gostem de partilhar uma comigo.

Portanto, qualquer um que me conheça poderá afirmar carregado de convicção que falo muito.

O que poucos sabem, é que também ouço muito. Passo horas, literalmente ou não a pegar na mão de alguém, completamente calada, porque do outro lado só precisam que o meu mutismo traga tranquilidade e sossego. Sou uma boa ouvinte, o que faz de mim, algumas vezes, uma boa amiga.

E o que quase ninguém sabe, é que os faladores como eu, apreciam muito o silêncio. Aqui na quietude do meu lar, acompanhada ou não, deleito-me com o meu chá preferido, trabalho na minha tese, escrevo patetices no blog, até posso escutar uma ou outra música que me relaxe mas o que realmente prezo é o silêncio.


Sim, gosto imenso de silêncio. Gosto de estar em silêncio sozinha mas, sobretudo, gosto daquele silêncio que não é constrangedor quando estamos com alguém de quem somos verdadeiramente íntimos. 

Ou talvez goste de linguagem corporal… Fico na dúvida…

terça-feira, 28 de maio de 2013

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Prós e Contras: A doutora precipitada e o puto imponderado!


Já li (demasiados) textos a opinar sobre o assunto, por norma defendem apenas uma das partes.

No meu ponto de vista são duas pessoas com imenso potencial que tiveram uma troca de palavras sem sentido e que não acrescentaram nada aquela conversa.

A doutora, que tem um curriculum invejável, interrompeu desnecessariamente o discurso do puto e tirou logo duas dilações precipitadas e não necessariamente verdadeiras: a primeira que as camisolas eram produzidas na China e depois se eram produzidas em Portugal, os trabalhadores da indústria têxtil ganham o ordenado mínimo nacional, que não é suficiente para ter uma vida digna…

O puto que com apenas 16 anos ainda tem muito que aprender respondeu-lhe, impensadamente, que é melhor receber o ordenado mínimo do que estar desempregado.
O público levianamente aplaudiu…

Caríssimos não se podem comparar de forma fácil e ligeira garotos de 16 e os doutorados do nosso país. Sim, a senhora foi precipitada mas isso não lhe tira todo o mérito pelo trabalho e estudo que tem desenvolvido ao longo dos anos. Fartamo-nos de nos gabar da nossa fantástica “mão-de-obra altamente qualificada” e depois basta um pequeno deslize para enxovalharem a malta que queima as pestanas a estudar em praça pública? Querem ser atendidos nas urgências dos hospitais, defendidos em tribunal, aprender a ler e a escrever orientados por pessoas sábias porque são iluminadas pelo espírito santo? Não, não é assim que acontece, estuda-se e muito!

Quanto ao garoto e à malta que aplaudiu, é verdade que estamos em crise mas isso quer dizer, obrigatoriamente, trabalhar em quaisquer condições, ao mínimo custo possível porque senão vem outro para o teu lugar e ficas no desemprego…
Temos que viver na corda bamba, empregados fabris ou licenciados, em clima de medo e quasi-terrorismo?

No lo creo!
Temos que ser ambiciosos sem perder a humildade…

terça-feira, 21 de maio de 2013

Cenas que o meu útero adora!

Ontem à noite, cheguei estafada do trabalho e cheia de vontade de fazer nenhum...

Ligo a televisão e quando reparo que as hipóteses alternam entre Globos de Ouro e Big Brother amaldiçoei-me por só ter quatro canais... =p

Optei pela SIC e qual não foi o meu espanto quando o meu útero deu pulinhos de alegria ao ver os modelitos escolhidos por Ana Rita Clara e Andreia Rodrigues! Que glamour, elegância e bom gosto!
Qualquer um dos dois fazia de mim uma mulher feliz =)

(Quanto à cerimónia em si não posso falar, não prestei muita atenção...)



sexta-feira, 17 de maio de 2013

A oscilar entre o "Tão azeda que dá para fazer vinagre" e o "Cuidado que ela morde" - infelizmente, não da maneira libidinosa que podem estar a pensar!

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Torcer pelo Benfica por 5 dias, por quase 190 minutos...

1º Eu sou do Sporting!
2º Não sou "anti" clube nenhum, aliás acho isso absolutamente ridículo... O que é que se ganha por desejar que uma equipa perca em qualquer jogo, em qualquer competição só porque se tem uma antipatia infundada, patética e infantil?

Visto isto, estou totalmente à vontade para explicar porque torci pelo Benfica nestes últimos dois jogos.

Quanto ao jogo contra o FCP, tinha dois motivos para desejar a vitória dos lampiões: o primeiro é porque acho que estiveram melhor durante todo o campeonato, jogaram melhor e portanto, mereciam o primeiro lugar do pódio; o segundo é porque uma derrota do Benfica implica 1/3 da população portuguesa deprimida o que é similar a uma qualquer medida de austeridade do governo...

Hoje, por motivos óbvios, torci pelo Benfica porque sou portuguesa e gosto que as "minhas equipas" façam boa figura!

Em 5 dias, por quase 190 minutos sofri como se fosse benfiquista desde pequenina e estou profundamente triste por aquela equipa ter perdido os dois jogos... Sobretudo, porque acho que foi injusto...

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Amar é ser:

"Nem ausente, nem presente por demais.
Simplesmente, calmamente, ser-te Paz."

Fernando Pessoa





(Dei um título a este post porque cheguei a esta conclusão depois de conversar com um noivo sobre relacionamentos...)

segunda-feira, 29 de abril de 2013

domingo, 28 de abril de 2013

Quero uma medalha ou algo do género...

Chego a casa às 4h depois de uma noite com alguns excessos…

Faço 14 burpees antes de me deitar e acordo penosamente num domingo às 8h30 para correr durante uma hora…
A continuar desta maneira (sem a parte dos excessos – pormenorzito sem importância) vou estar escandalosamente esbelta no casamento do ano! =)

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Deve ser para rir, não?

Gaspar diz que Portugal não aguenta mais austeridade no mesmo dia em que anuncia mais medidas, no mesmo sentido das anteriores...

O discurso de Aníbal foi qualquer coisa de ridículo, não disse nada que acrescentasse valor à política ou ao país...

O Isaltino foi preso mas pode continuar a ser presidente da Câmara Municipal de Oeiras! Ah e tal, existe um "buraco legal" que não prevê esta situação...

A Espanha bateu um recorde, um mau recorde, atingindo o mirabolante número de 6 milhões de desempregados!

No futebol o Barcelona leva 4 do Bayern (estranhei mas fiquei contente), o Dortmund ganha por 4 a 1 ao Real (algo que me deixou bastante aziada), o Benfica só perdeu 1 a 0 contra o Fenerbahçe, mas tendo em conta que os turcos falharam um penalti e conseguiram acertar com 3 bolas nos postes da baliza de Artur, o cenário poderia ter sido bem pior... A salvar a honra dos ditos "clubes grandes" esteve o Chelsea a marcar o segundo golo ao Basileia mesmo antes do apito final...

Descobri ainda que há um novo Big Brother na televisão portuguesa e que foi líder de audiências no dia da estreia... Como é que é possível?

Fica uma musiquinha, duma banda que só conheci recentemente e sempre dá para animar um pouco a malta:



segunda-feira, 22 de abril de 2013

Extracto de Proverbios y Cantares ( XXIX)

Caminante, son tus huellas
el camino y nada más;
Caminante, no hay camino,
se hace camino al andar.
Al andar se hace el camino,
y al volver la vista atrás
...
se ve la senda que nunca
se ha de volver a pisar.
Caminante no hay camino
sino estelas en la mar.


António Machado

domingo, 7 de abril de 2013

Caríssimo amante de Iphones chineses =)

Num país em que temos uma moção de censura na quarta, a demissão de um ministro na quinta, a inconstitucionalidade do orçamento na sexta e um festival político no sábado, parece-me que vou voltar "ao activo" rapidamente...

quinta-feira, 14 de março de 2013

Non habemus Chávez, vere habemus papam…

Nos últimos dias fervilharam notícias em todos os meios de comunicação social, tantas que até fizeram muitos esquecer a crise.

Nicolas maduro, candidato à sucessão de Chávez, acredita que o seu antecessor doente de cancro, foi envenenado… Lembremos que o próprio Chávez mencionou que os presidentes sul-americanos Lula, Dilma Roussef, Fernando Ludo e o próprio eram doentes com cancro porque tinham sido alvos de ataque orquestrado pelos E.U.A….

Eu até gosto de teorias da conspiração mas isto é um bocadinho de mais… Esta gente ou andou a ver filmes a mais ou esqueceram-se que o cancro é a doença do século XXI atingindo milhões de pessoas em tudo o mundo e, os líderes, independentemente da nacionalidade, não estão a salvo.

No que diz respeito ao Papa Francisco, estou contente. Todos os católicos estão, porque nós gostamos do papa, seja qual for a sua origem, idade ou nome escolhido…

A surpresa da escolha dos cardeais agradou-me, é bom saber que o conclave deixou o espírito santo falar e não cedeu às pressões para escolherem um Papa mais jovem ou um Papa brasileiro popular entre as massas…

Escolheram um homem simples de 76 anos, qua andava de metro ou autocarro e gostava de ser tratado por padre Jorge.
 
Espero que este homem que sempre demonstrou marcas de caracter, se preocupe com aqueles que “non habem papa”…
 

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Marina Abramovic e Ulay


Nos anos 70, Marina Abramovic viveu uma intensa história de amor com Ulay.
Durante 5 anos viveram num furgão realizando todo tipo de performances. Quando sentiram que a relação já não valia aos dois, decidiram percorrer a Grande Muralha da China; cada um começou a caminhar de um lado, para se encontrarem no meio, dar um último grande abraço um no outro, e nunca mais se ver.
23 anos depois, em 2010, quando Marina já era uma artista consagrada, o MoMa de Nova Iorque dedicou uma retrospectiva a sua obra. Nessa retrospectiva, Marina compartilhava um minuto de silêncio com cada estranho que sentasse a sua frente.
Ulay chegou sem que ela soubesse... e foi assim.

Um amigo lembrou-se de mim quando viu o vídeo e eu lembrei-me de o partilhar...

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Óscares 2013

Foi difícil, mas aqui fica a escolha de "modelitos" de Diana Cristina para a glamourosa edição de entrega das tão almejadas estatuetas...                                                                             

Naomi Watt

Samantha Barks





Jennifer Anniston




terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

"Oh, I'm sorry. I didn't realize you were an expert on my life and how I should live it. Please continue while I take notes."

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Uns chamam-lhe quinta-feira, outros dias de S. Valentim..

Selmark Lingerie
 
 
 
Para todos um fantástico dia 14 de Fevereiro!
Com lingerie assim, só consigo cogitar a hipótese de mulheres e homens felizes... ;)

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Triste e dura conclusão da realidade...

 

Quelqu'un m'a dit - Francis Cabrel, Zazie, Marc Lavoine, Patrick Bruel et Raphael Haroche 
 
E pronto, pistolas, revólveres, espingardas, gás lacrimogéneo, machados, facas, espadas, dinamite, granadas ou até mesmo rímel e eyeliner francês fica tudo a um canto... Afinal, a melhor forma de se desarmar uma mulher é ser-se homem...