quarta-feira, 19 de março de 2014

Nunca é demais relembrar...

"For you will still be here tomorrow,
but your dreams may not."



Para o meu papi lindo do coração 365/366 felizes dias do Pai! =)

terça-feira, 18 de março de 2014

segunda-feira, 17 de março de 2014

Ah e tal é tão giro brincar às eleições!

Hoje realizou-se o Referendo mais polémico dos últimos tempos, na península ucraniana da Crimeia.
Como já era expectável a sondagem à boca das urnas revela que 93% dos escrutinados preferia que esta fosse anexada à Rússia.

Que admiração, não é verdade?!

Além da maioria da população ser de etnia russa e credo pró-russo este povo vive na Ucrânia: um país pobre e caótico com um índice de qualidade de vida baixíssimo e, é lógico pensar, que anseiam por melhores condições. Ah o facto das milícias pró-russas andarem fortemente armadas também deve ser bastante persuasivo.

Amanhã inicia-se uma guerra morna.

Por um lado ninguém quer o confronto armado. O meu lado bom crê que somos todos idóneas pessoas e não queremos mortes inocentes.
Por outro lado Europa e América querem manter mercados confiantes e evitar climas de insegurança e, Putin já que dificilmente voltará a ter a Ucrânia caótica e invisível, terá muito que arquitectar para não deixar os russos à míngua.


quinta-feira, 13 de março de 2014

Some people need a high five... in the face... with a chair.

quarta-feira, 12 de março de 2014

Manifestações policiais

Ouvindo pessimistas e optimistas estima-se que entre 10.000 a 20.000 agentes da autoridade se manifestaram na passada quinta-feira à noite em frente à Assembleia da Republica.

No dia seguinte, quando pesquisava informação sobre o sucedido nos periódicos nacionais só encontrei manchetes do género: “Polícia visto na manifestação usa pulseira electrónica” ou “Meia dúzia de feridos entre os manifestantes” e ainda "Duas horas de tensão mas polícias não subiram as escadarias" et cacetera cacetera…

Então e os motivos?

Aqueles agentes não foram certamente manifestar-se contra as gravatas do primeiro-ministro ou os penteados do seu vice…

Aqueles agentes perderam poder de compra com sucessivos cortes salariais e com os aumentos nas contribuições para subsistemas de saúde e contribuições extraordinárias de solidariedade (bonitinha forma de denominar “outra-forma-de-subir-os-impostos-a-subservientes-que-trabalham-para-aquecer”) e, ainda têm que suportar os custos com a própria farda.

Quando ouço as notícias sobre a Ucrânia e a Venezuela penso em países de terceiro mundo. Às vezes quando ouço falar de Portugal também.

terça-feira, 4 de março de 2014

Sempre que me peso desconto 3kg. 
O meu brilhante cérebro e os meus fantásticos seios jamais podem contar contra mim!