segunda-feira, 30 de março de 2015

Rosso Corsa

Em miúda era programa dominical assistir com o meu pai aos Grandes Prémios da Fórmula 1 que a televisão pública exibia à hora de almoço.

Portanto acabei por ganhar algum gosto pelas corridas e alguma curiosidade por marcas e pilotos.

Uma das coisas que aprendi é que se quiseres um Ferrari, além do dinheiro da compra, tens que ter garantias bancárias como consegues suportar toda a manutenção do veículo. A marca não quer ver Ferraris amolgados nas estradas…

Aliás, se quiseres ter um de uma série limitada, também tens que ter um certo status, uma certa notoriedade que te permita exibir a viatura.

Chamem-lhe estratégia de marketing ou outra coisa qualquer, vale o que vale e só aceita as regras quem quer, ou melhor dizendo quem tem tostãozinho suficiente para estas extravagâncias.

Posto isto, há dias em que me sinto um Ferrari.

Não por achar que tenho muito garbo mas porque me indago sempre se quem fica comigo tem estofo para manter uma relação cativante, interessante e promissora a longo prazo.

sexta-feira, 20 de março de 2015

Quartos-de-Final na UEFA Champions League


Que azar teve o Porto!

Os rapazes do Pep estão a jogar a um nível extraordinário e será muito difícil uma vitória, ainda por cima com a segunda mão jogada em Munique...

Mas pronto no futebol tudo é possível e se apostar um euro que seja na vitória portista poderei ficar rica :)

sexta-feira, 6 de março de 2015

Não se admire se...

Ninguém escreve canções de amor como os compositores brasileiros!

Desculpem lá a lamechice (ó diabo o corrector ortográfico dá erro nesta palavra -.-) mas têm sido dias difíceis...