domingo, 28 de julho de 2013

Dilemas com Estrogénio - Quarto ou Cozinha?

Men who say women belong in the kitchen obviously don’t know what to do with them in the bedroom.






Em Barcelona...


sábado, 20 de julho de 2013

Chama-me vida...









"Se temia arriscava, Se gostava beijava"

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Sunrise...

"A vantagem de ter péssima memória é divertir-se muitas vezes com as mesmas coisas boas como se fosse a primeira vez."

Friedrich Nietzsche



quarta-feira, 10 de julho de 2013

Os enfermeiros trabalharem 40h/semanais é desumano...

Para quem não sabe a minha irmã que é enfermeira, hoje está a fazer greve e foi trabalhar.
Como é que sabem que está a fazer greve?
Tem um autocolante na farda a dizê-lo...
Ao contrário de outras classes profissionais, os enfermeiros não deixam os cidadãos desamparados, mesmo quando lutam pelos seus direitos.

Vou aqui colocar a resposta dela a quem (por acaso é uma farmacêutica)  perguntou porque é que para uns é cansativo trabalhar 40h semanais?

"Talvez não saibas mas há alguns desses "uns", que como eu trabalham de noite, o que como profissional de saúde que és, deves saber o quão prejudicial é para a saúde física e psicológica. Esses "uns" fazem horas extras que não são pagas, nem contabilizadas por amor à camisola e sentido ético da profissão, na prática fazem 40h, porque nunca saem a horas dos turnos, posso mostrar-te as minhas folhas de presença desde que comecei a trabalhar e não há um único dia em que tenha saído com menos de uma hora a mais, claro que nem uma paga.
Esses "uns" trabalham em stress permanente porque deles, da sua atenção e responsabilidade dependem vidas. Esses "uns" deixam a família aos fins-de-semana e feriados para ir cuidar dos familiares dos outros. Esses "uns" vão para casa depois de 10h de trabalho à noite, com os alarmes dos monitores a buzinar-lhes na cabeça, sem conseguirem adormecer.
Esses "uns" passam a noite de Natal longe de casa para 10h pagas a 5€/h. Nessas horas aliviam a dor dos doentes, dão-lhes de comer, posicionam os que não são capazes para que não desenvolvam feridas, ficando tantas vezes com lombalgias de esforço, administram medicação e controlam o seu efeito. Nessas horas ficam expostos a riscos graves como a tuberculose e outras doenças infecciosas, ficam expostos a picarem-se na agulha com que preparam a medicação ou com que colhem sangue a um doente, porque não descansar significa maior probabilidade de erro.
Há desses "uns" que como eu são "pais" dos seus doentes que estão sozinhos numa cama/berço de um hospital e de tudo fazem para que não se sintam abandonados.
Esses "uns" tantas vezes não almoçam ou jantam porque põem as necessidades dos doentes à frente das suas e, acrescentas às lombalgias e às hérnias as úlceras no estômago.
Sabes, desculpa pelo desabafo mas não é por uns estarem mal que devem querer que outros fiquem piores."

Mónica Marques


Às vezes são necessárias perguntas (mesmo que mal formuladas) para que as pessoas conheçam as verdadeiras motivações dos profissionais.
Obrigada enfermeiros e enfermeiras do nosso país! Sinto-me segura se eu ou um dos meus cair na cama de um hospital...

O orgulho que eu tenho na minha menina! 
Corrijo, o orgulho que eu tenho na minha irmã enfermeira!



"Descobri o papel dos enfermeiros e enfermeiras (...) são o verdadeiro coração do hospital (...) 
Os enfermeiros é que tratam da dor das pessoas."
Miguel Portas

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Chasing Cars...

"We are all in the same game, 
just different levels, 
dealing with the same hell, 
just different devils."

Autor desconhecido







Não me alegra o "Adeus Gaspar"...

Posso fazer parte de uma minoria bem minoritária (salvo a redundância), mas não me alegra em nada a saída de Gaspar da pasta das Finanças. Porquê?

Porque vamos voltar aos mercados brevemente e corremos o risco de ter uma subida de juros brutal...

Gaspar e as suas medidas austeras, que tantos tostões me tiraram do bolso, podem não ser bem-vistos pelos portugueses porque é claro que ninguém gosta que lhe tirem regalias, aumentem impostos e prestações  sociais, no entanto, a nível internacional, este menino dava-nos credibilidade e impediu que nos tornássemos a nova Grécia...

Vamos lá ver, as nossas contas "internas" podiam ainda não estar no rumo certo mas as "externas" estavam e tinham o apoio das poderosas máquinas económicas europeia e alemã.

A sucessão?
Aposto, tal como muito boa gente, um queijo da serra como Macedo não quis a pasta e Maria Luis era a pessoa melhor informada do que se passa dentro do ministério... A história muito mal-contada das swaps irá tornar esta ministra o futuro "Relvas" do Governo...
Ficamos com o braço direito, ou seja, com o mesmo plano de intenções e sem o peso político lá fora do Vitinho... Parece um texto de Dante!

Portas?
Deve dar pulinhos de alegria por ser o novo número 2...

Gaspar?
Embora falhando algumas previsões e não ter tido apoio dentro do Governo, aposto outro queijo da serra como terá um futuro brilhante nos meandros da União Europeia, se quiser.

Eu?
Tenho pena, porque se estávamos mal, agora ainda estamos pior...