terça-feira, 29 de maio de 2012

"Uns, com os olhos postos no passado,
Vêem o que não vêem: outros, fitos
Os mesmos olhos no futuro, vêem 
O que não pode ver-se."

Ricardo Reis

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Trissomia 21 e a Igreja



Porque estou a juntar estes dois temas? Pelos piores motivos, claro está...

Hoje, tal como em muitas paróquias neste país, realizou-se a Primeira Comunhão na minha santa terra.

Este grupo de crianças tem catequese em conjunto desde o 1º ano de escolaridade e frequentam agora o 5º. Neste grupo de meninos e meninas estão incluídas duas irmãs gémeas: uma saudável, a outra portadora de Trissomia 21. E qual a significância deste facto? A meu ver, nenhuma...

Mas estava enganada. Soube que esta garota esteve hoje na Igreja mas que não comungou porque segundo a (falta de) sabedoria do senhor padre, a menina não tinha o entendimento necessário para compreender a importância deste momento...

Haaaaaaaaaaaaã?!!!

Mas qual é a criança de 10 anos que percebe o que significa comungar o corpo e o sangue de Cristo?

Qual é a criança, independentemente da idade, que sabe qual o lugar que a religião ocupa na vida dela?

Da minha Primeira Comunhão só me lembro que andava super feliz porque ia levar como penteado uma "trança indiana" e que a minha irmã estava mortinha que chegasse o dia da dela porque a madrinha tinha prometido que lhe comprava uns "calções de peito"...

E isso fez de mim um católica pior?

Ora muito bem, fui baptizada, fiz a Primeira Comunhão, a Profissão de Fé e o Crisma. Andei 9 anos na catequese e 4 no grupo de jovens. Fui 3 anos catequista e 4 animadora de grupo de jovens, fui chefe dos acólitos, fiz parte do grupo de leitores, participei no Nascer de Novo Convívio Fraterno et cacetera, cacetera... Só não fiz parte do coro porque o meu aparelho vocal não o permite...

Isto até ao dia em que abandonei de todo qualquer actividade relacionada com a Igreja por não saber conviver com o despotismo de alguns membros do clero.
Mas hoje soube que o que realmente me custa a digerir não é tanto a tirania mas a ignorância de alguns eclesiásticos...

Alguém que ensine e/ou relembre aquela gentinha: "Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus."

Aquela menina, tal como todas as outras crianças, tinha tudo o que era preciso nesta idade,  para ter vivido em plenitude aquele momento: estava ali de livre vontade e o que ouvia falar de um tal Jesus fazia-lhe crer que este era boa pessoa, tanto que gostava dela incondicionalmente...

quarta-feira, 23 de maio de 2012



"Felicidade é a combinação de sorte com escolhas bem feitas." Martha Medeiros


domingo, 20 de maio de 2012

Quando és apoderado pela sensação de ansiedade  para que o telemóvel toque, quando a expectativa de saber quem é o remetente da mensagem é imensa e o sorriso que inunda o rosto, quando se lêem as banalidades escritas, é inigualável... Então, estás lixado!

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Há receita para tudo!

1. Tira-se o ar de pessoa casada;

2. Adiciona-se um rosto sorridente (qualquer pessoa alegre é mais bela);

3. Mistura-se a inteligência, a boa-disposição, o encanto e o quanto se é interessante;

4. Leva-se a lume brando e envolve-se tudo muito bem em graciosas conversas;

5. Acrescenta-se uma pitada de deslumbramento e sedução a gosto;

6. Vai ao forno a cozer à temperatura de agradáveis momentos;

7. Et voilà nous avons du roman prête à manger =)



sexta-feira, 11 de maio de 2012



" A esperança é uma coisa boa, talvez a melhor de todas e, nada do que é bom, deve morrer."

Os Condenados de Shawshank







terça-feira, 8 de maio de 2012

Mefistofélico e muito mais...

Ela ouve o que lhe dizem do outro lado da linha telefónica e não consegue conter as lágrimas que inundam aquela face sempre tão bem-disposta... 
Há coisas que são ainda mais difíceis de escutar quando se tem formação/informação privilegiada para as compreender... 
Aliás, há coisas que não se compreendem, apenas se assimilam, pautadas pelo choque, pela incapacidade, pela vulnerabilidade e, acima de tudo, pelo medo...
Haverá algo mais castrador que o medo? Algo que te imponha tantos limites e restrições? 
Nestas alturas ela gostaria de se sentar frente-a-frente com Ele e pedir-lhe com jeitinho: "Posso ser eu o capitão deste navio? Prometo levar-To a bom porto..." Mas do outro lado não há resposta... 
Já vos disse que acredito em milagres?

terça-feira, 1 de maio de 2012

"Ainda ontem" por Miguel Esteves Cardoso


Quem gosta de tomar as rédeas da própria vida, quem gosta de controlar o que o rodeia, quem gosta de se preocupar e cuidar dos seus, vai perceber muito bem este texto.