terça-feira, 28 de maio de 2013

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Prós e Contras: A doutora precipitada e o puto imponderado!


Já li (demasiados) textos a opinar sobre o assunto, por norma defendem apenas uma das partes.

No meu ponto de vista são duas pessoas com imenso potencial que tiveram uma troca de palavras sem sentido e que não acrescentaram nada aquela conversa.

A doutora, que tem um curriculum invejável, interrompeu desnecessariamente o discurso do puto e tirou logo duas dilações precipitadas e não necessariamente verdadeiras: a primeira que as camisolas eram produzidas na China e depois se eram produzidas em Portugal, os trabalhadores da indústria têxtil ganham o ordenado mínimo nacional, que não é suficiente para ter uma vida digna…

O puto que com apenas 16 anos ainda tem muito que aprender respondeu-lhe, impensadamente, que é melhor receber o ordenado mínimo do que estar desempregado.
O público levianamente aplaudiu…

Caríssimos não se podem comparar de forma fácil e ligeira garotos de 16 e os doutorados do nosso país. Sim, a senhora foi precipitada mas isso não lhe tira todo o mérito pelo trabalho e estudo que tem desenvolvido ao longo dos anos. Fartamo-nos de nos gabar da nossa fantástica “mão-de-obra altamente qualificada” e depois basta um pequeno deslize para enxovalharem a malta que queima as pestanas a estudar em praça pública? Querem ser atendidos nas urgências dos hospitais, defendidos em tribunal, aprender a ler e a escrever orientados por pessoas sábias porque são iluminadas pelo espírito santo? Não, não é assim que acontece, estuda-se e muito!

Quanto ao garoto e à malta que aplaudiu, é verdade que estamos em crise mas isso quer dizer, obrigatoriamente, trabalhar em quaisquer condições, ao mínimo custo possível porque senão vem outro para o teu lugar e ficas no desemprego…
Temos que viver na corda bamba, empregados fabris ou licenciados, em clima de medo e quasi-terrorismo?

No lo creo!
Temos que ser ambiciosos sem perder a humildade…

terça-feira, 21 de maio de 2013

Cenas que o meu útero adora!

Ontem à noite, cheguei estafada do trabalho e cheia de vontade de fazer nenhum...

Ligo a televisão e quando reparo que as hipóteses alternam entre Globos de Ouro e Big Brother amaldiçoei-me por só ter quatro canais... =p

Optei pela SIC e qual não foi o meu espanto quando o meu útero deu pulinhos de alegria ao ver os modelitos escolhidos por Ana Rita Clara e Andreia Rodrigues! Que glamour, elegância e bom gosto!
Qualquer um dos dois fazia de mim uma mulher feliz =)

(Quanto à cerimónia em si não posso falar, não prestei muita atenção...)



sexta-feira, 17 de maio de 2013

A oscilar entre o "Tão azeda que dá para fazer vinagre" e o "Cuidado que ela morde" - infelizmente, não da maneira libidinosa que podem estar a pensar!

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Torcer pelo Benfica por 5 dias, por quase 190 minutos...

1º Eu sou do Sporting!
2º Não sou "anti" clube nenhum, aliás acho isso absolutamente ridículo... O que é que se ganha por desejar que uma equipa perca em qualquer jogo, em qualquer competição só porque se tem uma antipatia infundada, patética e infantil?

Visto isto, estou totalmente à vontade para explicar porque torci pelo Benfica nestes últimos dois jogos.

Quanto ao jogo contra o FCP, tinha dois motivos para desejar a vitória dos lampiões: o primeiro é porque acho que estiveram melhor durante todo o campeonato, jogaram melhor e portanto, mereciam o primeiro lugar do pódio; o segundo é porque uma derrota do Benfica implica 1/3 da população portuguesa deprimida o que é similar a uma qualquer medida de austeridade do governo...

Hoje, por motivos óbvios, torci pelo Benfica porque sou portuguesa e gosto que as "minhas equipas" façam boa figura!

Em 5 dias, por quase 190 minutos sofri como se fosse benfiquista desde pequenina e estou profundamente triste por aquela equipa ter perdido os dois jogos... Sobretudo, porque acho que foi injusto...

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Amar é ser:

"Nem ausente, nem presente por demais.
Simplesmente, calmamente, ser-te Paz."

Fernando Pessoa





(Dei um título a este post porque cheguei a esta conclusão depois de conversar com um noivo sobre relacionamentos...)